domingo, 24 de março de 2013

Aquela que antes de ser já era....Pescada

Têmpera sobre papel

Por aqui...e por ali

Pronto...vê lá o boneco
Uff! Uma semana de muitas leituras e comunicação com os leitores. Também de momentos formativos e reencontros. Ao longo dos tempos venho aprofundando a minha relação com as bibliotecas escolares da Venda Pinheiro. Nesta semana da leitura, lá fui até à escola básica da Venda. Biblioteca Escolar Mil Maravilhas, para falar de Pinok e Baleote, do Mar com muita poesia pelo meio. As crianças apreciaram bastante a presença das ilustrações originais. Na segunda foto estou ao lado da professora Susana Lopes durante um encontro com a comunidade educativa da aldeia de Santo Estevão das Galés. Um trabalho muito forte, este das bibliotecas escolares!
Tempo de reencontros, neste caso com um grupo profissional por quem nutro uma admiração especial: os educadores de infância. Foi em Almada (Piaget) num encontro dedicado às expressões artísticas. Contei umas histórias a par de disparates muito participados pela assistência. Dediquei um pequeno conjunto de poemas que partilhei com o público, a Maria Isabel de Mendonça Soares, amiga de longa data dos educadores, mulher sábia dedicada à literatura para a infância. Para quem não sabe, trabalhei durante 14 como gráfico e não só na Associação dos Profissionais de Educação de Infância. Quase tirei um curso de educador de infância… Ali naquele palco, pela mão da Teresa Matos, lembrei-me muito da minha amiga Maria da Conceição Moita
Esta semana ainda houve tempo para transformar os participantes no curso de poesia da Biblioteca de Algés (Oeiras a Ler…) em poetas, apenas em 20 minutos. Para além disso, foi a partilha dos livros que tenho vindo a ler junto dos jovens, com aquela mão cheia de participantes atentos. Na parede….o cantaril.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Lula...a pensar na contracapa

De volta de uma possível contracapa para o livro "Rimas salgadas"
Têmpera sobre papel

domingo, 17 de março de 2013

Quase pronto...

Têmpera sobre papel. Estudo para capa do livro "Rimas salgadas" (Cantaril)

sexta-feira, 1 de março de 2013

Guerrilheiros das palavras

 
Nelas
Canas de Senhorim
Terminou hoje em Canas de Senhorim a intervenção “Guerrilheiros das palavras”, pensada para o tecido escolar de Nelas, Canas e Carregal do Sal, uma ideia desenvolvida para o projeto Alcateia da Fundação Lapa do Lobo, coordenado por Ana Lúcia Figueiredo (companheira de outras mediações culturais). E terminou da melhor maneira, com uma turma do 10º ano de Ciências, tagarela e criativa da EB 2.3 de Canas.
Ao logo das últimas semanas tenho andado pelas 3 vilas propondo a poesia e a comunicação da palavra. Tenho convocado José Fanha, Fernando Pessoa, Álvaro de Magalhães e Alexandre O’ Neill para a tarefa da sedução poética destes jovens. Trabalhamos a palavra em torno da “Máquina da poesia” escrevendo pequenos textos ao jeito dos haiku e depois apresento-lhes uma ferramenta de comunicação da palavra de boca a orelha: O Sussurrador! Como se trata de uma ferramenta individual, cada um decora a gosto o tubo de cartão usando diferentes recursos plásticos. Escolhido o melhor texto produzido durante a sessão, partimos escola fora sussurrando a quem passa, sem nos esquecermos de fazer uma visita ao Concelho diretivo, cantina e administração da escola. Para dizer a verdade, o mais engraçado teria sido invadir Canas de Senhorim sussurrando a quem está pelos cafés e ruas da vila…
Fica aqui uma pequena seleção de imagens destes dias, nos três locais onde o projeto se desenvolveu.
Mais fotos: http://www.facebook.com/miguel.horta.3150?ref=tn_tnmn#!/media/set/?set=a.533894843317529.126120.100000910542740&type=1

Não é que começaram a surgir poemas dos jovens na internet...

O amor aproxima almas distintas.
O Mundo cala a ignorante sabedoria.
O sorriso exprime a luz da noite.
O paraíso felicita o horizonte profundo.
A lua beija o calar da noite.
O sol ilumina os sentimentos profundos.


Mariana Ferreira

O mundo cala a verdade estranha.
A neve acaricia a felicidade profunda.
A elegante chuva canta no paraíso.
A tristeza predomina no oceano.
A vida experimenta a luz sedutora.
Veloz é a estrela no lugar da sabedoria.
Forte é o sentimento que trago comigo.


Beatriz Fonseca