segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Oficinas improváveis regressam a Torres Vedras

Aprendendo a fazer o "Luzinhas"
Torres Vedras, 4 de Outubro. Recomeçaram as “Oficinas Improváveis”, com a primeira sessão na biblioteca escolar da Escola Básica nº1, no centro da cidade. Trata-se de uma iniciativa com a assinatura da Biblioteca Municipal de Torres Vedras que envolve várias bibliotecas escolares e unidades de ensino especial do concelho em torno dos livros e da palavra. Com periodicidade mensal, estas oficinas intervêm junto de crianças e jovens com necessidades educativas especiais, promovendo a utilização do livro e de outros recursos das bibliotecas, numa perspectiva inclusiva.  Ano após ano, a Biblioteca Municipal tem apostado neste campo tão específico da mediação leitora junto das necessidades educativas especiais. Como consequência deste labor continuado, este ano, o Folio/Educa, desafiou-me a apresentar uma proposta para partilha durante o festival. Assim surgiu o “Dilfícil Leitura” que está a ser construído em conjunto no Centro Escolar da Ventosa (Agrupamento de Escolas de S. Gonçalo). As oficinas deste ano apresentam uma componente formativa, sendo desenvolvidas por duas mediadoras da Biblioteca Municipal de Torres Vedras coadjuvadas por mim – vamos construindo autonomias… Nesta primeira sessão, trabalhei essencialmente a literacia auditiva (a partir da  metodologia “dos sons nascem histórias” e a construção de narrativas, que foram desenvolvidas em conjunto com alunos tutores das turmas de inclusão. Claro que nessa sessão o "Luzinhas" apareceu, interagindo com as crianças… 

Sem comentários:

Enviar um comentário